Copas do Mundo
Página Inicial
Notícias
Artigos
História das Copas
Copa do Mundo de 1930
Copa do Mundo de 1934
Copa do Mundo de 1938
Copa do Mundo de 1950
Copa do Mundo de 1954
Copa do Mundo de 1958
Copa do Mundo de 1962
Copa do Mundo de 1966
Copa do Mundo de 1970
Copa do Mundo de 1974
Copa do Mundo de 1978
Copa do Mundo de 1982
Copa do Mundo de 1986
Copa do Mundo de 1990
Copa do Mundo de 1994
Copa do Mundo de 1998
Copa do Mundo de 2002
Copa do Mundo de 2006
Copa do Mundo de 2010
Copa do Mundo de 2014
Copa do Mundo de 2018
Copa do Mundo de 2022
Mascotes das Copas
Copa das Confederações
Livro de Visitas
Links
E-mail

 

As Copas do Mundo de futebol e suas curiosidades

 

- O primeiro jogo de futebol a ter transmissão por uma TV, foi em 1954. A partida foi Suíça e Áustria pelo mundial que foi realizado na Suíça. O televisamento foi da Eurovision.

- A introdução dos cartões amarelo e vermelho, oficialmente pela FIFA, surgiu depois de um fato curioso ocorrido em jogo de Copa do Mundo. Foi em 1966, na Inglaterra, quando os ingleses jogavam contra a Argentina.

- O arbitro, neutro, falava inglês e dialogava com os jogadores da casa. Rattin, capitão da Argentina, não conseguia se comunicar com o arbitro. Em dado momento, nervoso, foi até o representante, que também não falava espanhol, e exigiu a presença de um intérprete. O arbitro interpretou o ato como indisciplina. Ratin foi expulso de campo e a Inglaterra venceu por 1x0. Após esse fato ser esclarecido pela imprensa, a FIFA começou, logo após a Copa, estudos para que os árbitros usassem cartões coloridos para melhorar a comunicação, vencendo a barreira dos idiomas.

- Véspera da decisão da Copa do Mundo de 1950, no Rio de Janeiro. Festa descabida na concentração do Brasil. Salões abarrotados de tanta gente. Muitos que nem sabiam direito o que era futebol. Os jogadores assinavam tudo que vinha pela frente. De repente, surgiu um papel em branco e eles foram assinando. Surpreenderam-se dias depois. Aquele papel foi transformado num manifesto para a legalização do então proscrito Partido Comunista Brasileiro.

- O goleiro mexicano disputou cinco Copas do Mundo, de 1950 a 1966. Na última Copa estava com quarenta anos de idade. É recordista absoluto dessa marca. No Brasil, quatro atletas chegaram perto. Djalma Santos (1954. 1958. 1962. 1966), Nilton Santos (1950. 1954. 1958. 1962), Castilho (1950. 1954. 1958. 1962) e Pelé (1958. 1962. 1966. 1970) estiveram em quatro Copas.

- O maior publico de uma partida de Copa do Mundo aconteceu em 1950, na decisão entre Brasil e Uruguai. Passaram pelas catracas, oficialmente, 199.854 torcedores. Não se pode calcular quanta gente entrou por outras portas misteriosas na base da amizade e da autoridade.

- Na semi final da Copa do Mundo de 1962, o Brasil venceu o Chile por 4x2 e Garrincha foi expulso. Seu julgamento seria no dia seguinte, e a peça fundamental era o relatório do bandeirinha uruguaio Esteban Marino, que estava mais perto do lance da expulsão. Velho amigo dos brasileiros, tendo, inclusive, apitado jogos do campeonato paulista, ele foi embarcado às pressas para Montevidéu e levou na sua bagagem a sumula da partida. Garrincha foi absolvido por falta de provas. Jogou a final contra a Chescolovaquia, vencemos e conquistamos o bi campeonato.

- A última Copa do século aconteceu na França como uma justa homenagem aos franceses. O primeiro presidente da FIFA era um francês, Jules Rimet. O maior goleador de todas as Copas também é um francês, Just Fontaine com treze gols marcados no mundial de 1958 na Suécia. Finalmente, há exatos sessenta anos, 1938, a França realizava a terceira Copa do Mundo.

 

Próximo artigo: Bauer - Ninguém teve culpa em 1950


Última atualização: 24/09/13. Política de privacidade  |  Mapa do Site