Copas do Mundo
Página Inicial
Notícias
Artigos
História das Copas
Copa do Mundo de 1930
Copa do Mundo de 1934
Copa do Mundo de 1938
Copa do Mundo de 1950
Copa do Mundo de 1954
Copa do Mundo de 1958
Copa do Mundo de 1962
Copa do Mundo de 1966
Copa do Mundo de 1970
Copa do Mundo de 1974
Copa do Mundo de 1978
Copa do Mundo de 1982
Copa do Mundo de 1986
Copa do Mundo de 1990
Copa do Mundo de 1994
Copa do Mundo de 1998
Copa do Mundo de 2002
Copa do Mundo de 2006
Copa do Mundo de 2010
Copa do Mundo de 2014
Copa do Mundo de 2018
Copa do Mundo de 2022
Mascotes das Copas
Copa das Confederações
Livro de Visitas
Links
E-mail

 

Governo Federal espera 600 mil turistas estrangeiros na Copa e 1 milhão de brasileiros viajando pelo país

 

O governo federal brasileiro espera que o país receba 600 mil turistas estrangeiros visitando o Brasil durante a Copa do Mundo de 2014. Além deles, segundo o  Departamento de Estudos e Pesquisas do Ministério do Turismo, 1,1 milhão de brasileiros viajarão pelo país ao longo do torneio mundial. No total, o Ministério acredita, que a Copa do Mundo será responsável por 5,9 milhões de viagens.

A comissão de Relações Exteriores da Câmara dos Deputados vai realizar audiência pública para avaliar as ações referentes à recepção de estrangeiros durante a Copa de 2014 e as Olimpíadas de 2016 no Rio de Janeiro. A reunião, em data a ser agendada, foi solicitada pela deputada Jaqueline Roriz (PMN-DF). Serão convidados representantes do ministério do Turismo e da Infraero, empresa estatal que controla os aeroportos brasileiros.

O governo estima ainda que, por contas das Olimpíadas, o número de turistas estrangeiros no Brasil seja de 10% a 15% superior ao que será registrado em 2015. Segundo site informativo da indústria turística brasileira, o evento no Rio de Janeiro deve atrair 400 mil turistas só no período de realização dos jogos olímpicos.

Os aeroportos brasileiros podem ser considerados o calcanhar de Aquiles na preparação do país para os eventos esportivos internacionais que irá sediar. A situação dos terminais é considerada crítica em todas as cidades-sede da Copa do Mundo de 2014.

Além disso, todas elas apresentam problemas de mobilidade urbana, com obras bastante atrasadas, de acordo com a Subcomissão Parlamentar Temporária Copa 2014, Olimpíada e Paraolimpíada 2016.

De acordo com o balanço das ações do Brasil para a Copa divulgado pelo Ministério do Esporte no dia 14 de setembro, cinco dos 13 aeroportos das cidades-sedes para o Mundial ainda não haviam iniciado as obras. Belo Horizonte, Fortaleza, Manaus, Recife e Salvador são as cidades que ainda não haviam tirado do papel as obras nos aeroportos.

Fonte: Uol Esportes


Última atualização: 24/09/13. Política de privacidade  |  Mapa do Site